Caiana Revista académica de investigación en Arte y cultura visual

Caiana Nro11

María Sabina Uribarren


Pintores no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional: a preservação dos “bens móveis e integrados” no Brasil entre 1937 e 1976

O artigo considera a articulação estabelecida entre o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e os pintores que exerceram funções na preservação dos “bens móveis e integrados”, uma categoria abrangente que incluía singulares obras de arte do Brasil. O artigo analisa a valorização da escultura, da talha e da pintura no conjunto dos discursos e da ação do IPHAN sob a direção de Rodrigo Melo Franco de Andrade, e como, nesse contexto, surgiram espaços para a introdução de artistas como conservadores-restauradores, além dos reconhecidos arquitetos do instituto. A incorporação de pintores foi propiciada pelas responsabilidades que o próprio IPHAN assumiria no ambiente das artes plásticas cariocas a partir de 1937. Melo Franco de Andrade fomentou a formação desses artistas no estrangeiro, em diversos quesitos vinculados à preservação das obras de arte. Entre esses pintores, Edson Motta seria alçado a chefe do Setor de Recuperação de Obras de Arte do IPHAN, cargo a partir do qual exerceu uma notável ascendência na definição do papel do restaurador-conservador de obras de arte no Brasil. O trabalho discute também algumas contribuições que o IPHAN proporcionou em relação ao campo das artes no país.



Palabras Claves: Patrimônio cultural, Pintores, Edson Motta, IPHAN, Brasil

Ver artículo completo

María Sabina Uribarren


Pintores no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional: a preservação dos “bens móveis e integrados” no Brasil entre 1937 e 1976

This article considers the relationship between the Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) and painters who would exert key functions in the preservation of the "movable and integrated assets”, a comprehensive category created by the Institute in order to include unique works of art from Brazil. It also analyses the sculpture, carving, and painting appreciation in the set of discourses and practices of IPHAN under the direction of Rodrigo Melo Franco de Andrade and how, within this context, opportunities for the introduction of artists were created, in addition to the acknowledged architects from the Institute. The incorporation of painters was possible due to the responsibilities that IPHAN itself assumed in the world of the carioca plastic arts from 1937 on. Melo Franco de Andrade encouraged these artists to study abroad, taking into account of their background education several aspects of the preservation of works of art. Among those painters, Edson Motta was promoted as head of the IPHAN Works of Art Restoration Sector, what enabled him to have a remarkable ascendancy over the definition of the role of the conservator-restorer of works of art in Brazil. This article discusses some of IPHAN contributions to the field of arts in the country, as well. 



Key Words: Cultural Heritage, Painters, Edson Motta, IPHAN, Brazil

See full text


ver número